quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Mais um Poeta da Serra, n' O Açor

De vez em quando, trago para O Açor um poeta da serra que deu o nome ao blog.  Desta vez, a poesia é de João António Silva.


Sobral Gordo photo SobralGordo13_zps24d6ec02.jpg

Memórias
Em pedras de xisto, guardadas
Estão as memórias deste caminho.
E por onde antes passava a esperança,
Passo eu agora sozinho!

Era um caminho cheio
De almas repletas de sonhos...
... Hoje, apenas um chilreio,
Quebra os silêncios medonhos.

Além, pra lá do barroco!
Havia a fonte do encanto.
A fonte ainda lá está...
Não deita água, jorra pranto!

Tivesse eu deixado de correr
Atrás dum sonho perdido.
Não estaria agora a temer,
O não ter ficado. O ter partido!

Assim é esta a minha terra
Feita de pó das fragas.
De ruim me roeu as forças...
De vontade me deu as mágoas!
JSilva
 


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.






                                                                                                             

1 comentário:

Anónimo disse...

Write more, thats all I have to say. Literally, it
seems as though you relied on the video to make your point.

You definitely know what youre talking about, why waste your intelligence on just posting
videos to your blog when you could be giving us something enlightening to read?


my webpage ... we jersey shop
My webpage :: football jersey name patches