sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Por Que É Fim de Semana: Conhais e Ponte de Sótão

Porque é fim de Semana vamos continuar a percorrer algumas aldeias do concelho Góis. 

Continuamos o percurso pela freguesia de Góis e vamos até Conhais e Ponte de Sótão.

Quem passa na EN 342 e olha para as duas aldeias quase parece ver uma só pois, actualmente, estão praticamente ligadas. No entanto, do lado esquerdo, um pequeno aglomerado de casas forma uma povoação de seu nome Conhais, enquanto o aglomerado maior corresponde a Ponte de Sótão.


Ponte de Sótão é uma povoação muito antiga, onde se pensa ter existido um Castro Lusitano.

A comprovar a antiguidade desta localidade, existem várias minas de ouro romanas entre Ponte de Sótão e Albergaria, onde foram encontrados alguns vestígios dessa era. Os estudos arqueológicos feitos na região levaram à descoberta duma possível estrada militar Romana, que passaria na povoação e que seguiria para a Lomba do Canho, em Arganil.
Em 1912, o político e empresário Francisco Inácio Dias Nogueira fundou, na localidade, a Companhia de Papel de Góis, que viria a desempenhar um papel preponderante  no desenvolvimento tecnológico na região. Para o seu funcionamento,  foi construída a Central Hidroelétrica de Monte Redondo que, para além do fim para que foi construída, proporcionou que Góis fosse dotada de iluminação eléctrica pública, antes  de Coimbra.
Mais tarde, como muitas outras fábricas espalhadas pelo país, fechou e o edifício encontra-se agora ao abandono.
No campo religioso, existe na aldeia uma Capela dedicada a  São Gens, construída em 1969 pelos habitantes da  povoação. Para a capela  foram levadas  imagens  que pertenciam  a uma outra mais antiga, de que se desconhece a data de construção.
 
Existe ainda o Santuário de Nossa Senhora do Rosário do Céu, ou de Nossa Senhora do Pinhal, erguida por volta de  1940, que é alvo de peregrinação todos os anos, em 12 de Maio e 12 de Outubro.



Obrigada pela sua presença. Volte sempre.








Sem comentários: