segunda-feira, 14 de março de 2016

Mercado da Ribeira

Continuo, hoje, o tema dos posts da passada semana, que dediquei ao largo ou praça de São Paulo, local onde, em tempos, se realizava uma pequena feira onde os habitantes da zona se iam abastecer.
Após o terramoto, em 1771, o Marquês de Pombal criou o novo mercado de São Paulo, formado por várias cabanas e tendas que se situavam entre o Largo e a  praia, a que se deu o nome  de  Ribeira Nova.

Em 1882, foi construído um edifício para albergar comerciantes e clientes,  que viria a ser  destruído, quase na totalidade, por um grande incêndio.  
Iniciaram-se, de seguida, as obras de reconstrução que se prolongaram por aproximadamente 30 anos, para em 1930 o edifício surgir com o aspecto actual.

Em 2014, o Mercado passou a ser gerido pela revista Time Out Lisboa, e acrescentou bancas dedicadas à restauração e comércio. 
As tradicionais  vendas de produtos frescos encontram-se reduzidos a uma parte do piso térreo e o restante espaço é ocupado pela restauração.

ontará com uma sala de espetáculos e um bar, entre outros espaços, segundo o diretor da publicação.

O primeiro piso foi reservado para espectáculos, espaço para exposições e outros acontecimentos de cariz cultural.





Obrigada pela sua visita. Volte sempre.





Sem comentários: